WORKSHOP SIBILLA DELLA ZINGARA

Em 01 de dezembro ministrei o workshop “Sibilla della Zingara”, uma aula rápida sobre o oráculo italiano. O evento aconteceu na Casa Cultural Villa Ritinha,  um sobrado construído na segunda metade do séx. XIX, a mesma época de criação do Sibilla. Ritinha, a primeira proprietária da casa, se dizia médium. Ela fazia atendimentos espirituais e leituras de tarot na casa. Seu marido era maçom e por alguns anos a casa também abrigou uma loja maçônica. Alguns visitantes atuais da Villa Ritinha dizem ver o vulto da sua primeira dona passeando pelo quintal… será?! Os temas abordados foram a interpretação da narrativa oracular através das ilustrações italianas e as influências que o Sibilla recebeu da história da arte e da literatura oitocentista. E ainda teve dança cigana no estilo italiano, mamma mia! Em 2018 teremos mais, aguardem!

LIVRO Sereia a Sério

Em 01 de dezembro de 2017 foi lançado o fotolivro “Sereia a Sério”, um trabalho acadêmico realizado pelas graduandas em jornalismo Paula Paixão, Evelyne Valgueiro e Malu Didier. Elas fizeram uma pesquisa sobre os artistas e os nadadores que praticam o sereismo no estado de Pernambuco. Participei do projeto como modelo e professora entrevistada. O livro foi lançado em formato e-book e contou também com a participação da escritora Joseany de Oliveira, do performer Gustavo Patriota e da bióloga Alany Melo. A seguir, um trecho do livro:

IAMI OXORONGÁ NA LITERATURA CONTEMPORÂNEA

Já está disponível para leitura gratuita o meu mais recente artigo sobre as feiticeiras da mitologia iorubá, as Iami Oxorongá. O artigo se chama HISTÓRIAS DOS PÁSSAROS NOTURNOS: REPRESENTAÇÕES DE IAMI OXORONGÁ NA LITERATURA CONTEMPORÂNEA e está disponível NESTE LINK: http://www.unicap.br/ocs/index.php/cncrt/3cncrt/paper/viewFile/237/22

O artigo foi apresentado no III Congresso Nordestino de Ciências da Religião, em 2016.

Iami Oxorongá é o nome pelo qual se designa a ancestralidade do poder feminino coletivo e reunido em uma só personificação na mitologia iorubá. O artigo propõe enfoque na recente forma de culto a estas ancestrais femininas nas religiões de matriz africana, particularmente o Candomblé. Trata-se de um culto recentemente difundido principalmente através da literatura contemporânea e do espaço virtual. Esse estudo constitui uma análise literária de alguns contos, poemas, romances e literaturas de viagem produzidos ou coletados nos últimos cinquenta anos sobre o tema. A partir dessa premissa, também foram analisados o processo de reafricanização e de valorização do sagrado feminino. A crítica literária foi apoiada nos conceitos de teóricos como Todorov e Stephen King.

Abebê (leque) de Oxum (a ialodê das Iami) com os pássaros noturnos.

Polifonia do Sagrado

Tarde, mas ainda em tempo, comunico que estou muito feliz em ter um artigo publicado na coletânea “Polifonia do Sagrado: Pesquisas em Ciências da Religião no Brasil”,  organizada pelo Prof. Dr. Péricles Andrade. O livro foi lançado no segundo semestre de 2016 e está disponível para venda comigo ou com a Editora UFS. O artigo “O culto às Iami Oxorongá na Região Metropolitana do Recife” foi escrito em coautoria pela Profª Drª Zuleica Dantas e por mim; tratando-se de um estudo sobre minha dissertação de mestrado em relação ao tema da ancestralidade feminina de origem iorubá.  Espera-se que esta coletânea possibilite um amplo debate sobre as tonalidades a partir dos quais o sagrado tem sido investigado pelos participantes desta área do conhecimento no Brasil.

 

SUMÁRIO

Apresentação – Péricles Andrade P. 13

1. Autonomia ou identificação orgânica entre a juventude católica e a instituição Igreja? Uma comparação entre estudos sobre as juventudes católicas no Brasil e na França – Marcelo Camurça P. 15

2. Categorias de acusação e campo religioso brasileiro: notas sobre manipulações da identidade e fronteiras móveis – Emerson Sena da Silveira P. 31

3. Aspectos do Desenvolvimento da Relação entre Religião e Espaço Público no Brasil: algumas anotações – Rodrigo Portella P. 49

4. Uma ciência como referência: uma conquista para o Ensino Religioso – Sérgio Rogério Azevedo Junqueira P. 59

5. O Culto as Iami Oxorongá na Região Metropolitana do Recife – Zuleica Dantas Pereira Campos e Andréa Caselli Gomes P. 73

6. Consumo, Prosperidade e Pertencimento Religioso – Drance Elias Da Silva P. 87

7. Manifestação de Identidade Cívica e Religiosa: o Primeiro Congresso Eucarístico Diocesano de Mossoró, Rio Grande do Norte (1946) – Newton Darwin de Andrade Cabral Cícero Williams da Silva P. 105

8. Protestantismo no Brasil: primórdios da inserção do Presbiterianismo em Sergipe – Alexandre de Jesus dos Prazeres e Gilmar Araújo Gomes P. 127

9. Aceitações Religiosas do Mundo e suas Direções: o caso da Religiosidade Criptojudaica – Marcos Silva e Isis Carolina Garcia Bispo P. 139

10. Reinvenção do sagrado: as práticas votivas populares e seus desdobramentos institucionais no nordeste do Brasil – Luís Américo Bonfim P. 153

11. Territorialidade Iurdiana em Aracaju-SE – Péricles Andrade e Célio Ricardo Silva Ribeiro Filho P. 167

12. A doutrina social da igreja e o espaço público no Brasil – José Rodorval Ramalho e Camilo Antônio Santa Bárbara Júnior P. 183