GT 9 – RELIGIÃO, LITERATURA E EDUCAÇÃO

Estou coordenando um Grupo de Trabalho no I Congresso Nacional de Educação, Religiões e Artes da Universidade Federal da Paraíba, vamos participar!

Poderão submeter trabalhos: graduandos, graduados, estudantes de pós-graduação e pós-graduados.

O GT será no dia 4 de setembro, na UFPB, das 13:30h às 17:30h. Cada participante terá até 15 min. de apresentação, com mais 5 min. para comentários. Cada Trabalho submetido está limitado a, no máximo, três pessoas, podendo a apresentação ser realizada por qualquer um dos autores, devendo todos estarem inscritos no evento.

Somente o autor que apresentará o trabalho terá direito ao certificado de apresentação.  Não será admitida a apresentação do trabalho por terceiros, mesmo estando inscrito no evento. As inscrições vão até dia 25/07/18. Sejam bem-vindos!

Os trabalhos inscritos podem ser inscritos em artigos para os Anais do congresso, que terão ISSN e serão editados pela Biblioteca da UFPB.

Enviar resumo da proposta de comunicação para o email: gt9cnera@gmail.com 

Inscrição no site do evento: https://cneraufpb.wixsite.com/cnera/inscricoes

Qualquer dúvida, se comunique comigo no e-mail: sirenithada@gmail.com

 

Livro “IAMI OXORONGÁ: TRADIÇÃO E ANCESTRALIDADE”

Em 6 de janeiro de 2018 lancei meu primeiro livro. Finalizei uma década de pesquisas  que me proporcionaram um mestrado e alguns artigos publicados em anais e revistas. A dissertação e os artigos podem ser lidos gratuitamente aqui no site, na aba “PUBLICAÇÕES”. O conteúdo do livro  aborda implicações do culto à Iami  literatura brasileira e na querela política da abolição da escravatura no séc. XIX, temas que não foram trabalhados na dissertação.

Iami Oxorongá é o nome da ancestralidade coletiva e primordial que designa o feminino noturno, selvagem e conceptivo na mitologia e na cosmogonia iorubá. Alguns dos objetivos do livro são o estudo e a investigação dos conhecimentos reais sobre a concepção de Iami, sua venerabilidade e sua influência na prática do culto aos orixás. Bem como seus símbolos, suas celebrações e suas louvações. O tema da ancestralidade feminina de matriz africana envolve uma complexidade de significados históricos que dizem respeito não só ao continente africano e, no caso das Iami, não só à cultura iorubá. Todos os destinos da diáspora dessas populações foram transformados culturalmente através das manifestações e dos ensinamentos exercidos pelas matriarcas que ali se instalaram. compreensão do ressurgimento do culto no começo do século XXI, discorreu-se sobre o devir histórico e as transformações culturais (principalmente literárias, midiáticas e globalizantes) que proporcionaram o recente interesse religioso sobre os significados de Iami. A dissertação do mestrado concentrou-se no culto no âmbito do estado de Pernambuco, nordeste do Brasil; entretanto, este livro aborda o tema de forma ampla ao dar maior ênfase ao brando resgate do culto, não destacando apenas o ambiente pernambucano.

O lançamento foi no Museu da Abolição e teve uma mesa redonda sobre as Mães Feiticeiras com participação do Babalorixá Antônio Guido e da Drª Zuleica Dantas (prefaciante do livro).  Teve também um coquetel  de comidas afro-brasileiras e o lindo show do afoxé Oxum Pandá. Na ocasião, acontecia no Museu a exposição “Novos Objetos: Novas Coleções”, que expõe grande parte do acervo recebido em transferência da Receita Federal entre 2012 e 2017. São 70 obras entre esculturas, máscaras, telas e utensílios, que ocupam três salas do primeiro andar do casarão. Na exposição há máscaras originais usadas no festival Geledé para as Iami na Nigéria. Todas as fotos do lançamento podem ser vistas neste link: https://www.facebook.com/and.caselli/media_set?set=a.10212403718740944.1073741857.1020051749&type=3&pnref=story

Quem quiser adquirir o livro, ele está disponível para venda na Livraria Jaqueira por 30 reais.  Também pode ser comprado comigo, pois é só entrar em contato pelo meu e-mail: sirenithada@gmail.com que combinamos o depósito bancário e o envio do livro pelos correios.

FEITIÇARIA E LITERATURA

Neste natal a Revista Religare publicou um artigo meu intitulado “FEITIÇARIA E RESISTÊNCIA: REPRESENTAÇÕES PAGÃS NO MARAVILHOSO E NO FANTÁSTICO”, no dossiê  sobre feitiçaria e bruxaria. É um estudo sobre  a estreita relação entre o simbolismo sagrado pertencente às crenças e tradições do paganismo ocidental e os aspectos imaginativos contidos na literatura maravilhosa e fantástica, dando ênfase aos contos de fadas. Para acessar o material, clique AQUI.

 

WORKSHOP SIBILLA DELLA ZINGARA

Em 01 de dezembro ministrei o workshop “Sibilla della Zingara”, uma aula rápida sobre o oráculo italiano. O evento aconteceu na Casa Cultural Villa Ritinha,  um sobrado construído na segunda metade do séx. XIX, a mesma época de criação do Sibilla. Ritinha, a primeira proprietária da casa, se dizia médium. Ela fazia atendimentos espirituais e leituras de tarot na casa. Seu marido era maçom e por alguns anos a casa também abrigou uma loja maçônica. Alguns visitantes atuais da Villa Ritinha dizem ver o vulto da sua primeira dona passeando pelo quintal… será?! Os temas abordados foram a interpretação da narrativa oracular através das ilustrações italianas e as influências que o Sibilla recebeu da história da arte e da literatura oitocentista. E ainda teve dança cigana no estilo italiano, mamma mia! Em 2018 teremos mais, aguardem!

LIVRO Sereia a Sério

Em 01 de dezembro de 2017 foi lançado o fotolivro “Sereia a Sério”, um trabalho acadêmico realizado pelas graduandas em jornalismo Paula Paixão, Evelyne Valgueiro e Malu Didier. Elas fizeram uma pesquisa sobre os artistas e os nadadores que praticam o sereismo no estado de Pernambuco. Participei do projeto como modelo e professora entrevistada. O livro foi lançado em formato e-book e contou também com a participação da escritora Joseany de Oliveira, do performer Gustavo Patriota e da bióloga Alany Melo. A seguir, um trecho do livro: